“Competitive Blind Spots” você enxerga em seu negócio, ou espera que seu cliente perceba?

 

Infelizmente muitas organizações , perderam o senso competitivo ou até mesmo, ainda não adquiriram, pois patinam em sua mesmice por não entenderem o “Competitive Blind Spots” ou melhor dizendo os “Pontos Cegos Competitivos”.

Cada organização, é atropelada internamente pelas suas decisões, por muitas vezes equivocadas na tomada de decisão de sua alta gestão, o que afeta diretamente os seus subordinados, promovendo as famosas lambaças departamentais.

Tornar-se diferente e competitivo nos dias de hoje, é o que todas as organizações buscam, porém entre elas competidoras, oferecem os mesmos produtos e os mesmos serviços, esbarrando nas mesmas ideias sem criatividade de seus colaboradores, contentando no simples fato de existir um produto ou serviço à oferecer ao cliente, pois o que irá importar ao final do jogo competitivo entre os seus concorrentes de mercado é que a partida possa terminar no “0 x 0”, ninguém ganhou, porém também ninguém perdeu.

Existe um perigo na ausência do novo, seja esse novo um produto ou serviço, certamente implicará na tomada de decisão do cliente, sendo o cliente, aquele que poderá gerar a rentabilidade para a organização, mediante a sua procura ou não pelo consumo.

A ideia inicial deste material, é criar uma perspectiva de estudo sobre as decisões equivocadas das organizações quanto as suas estratégias competitivas, que as fazem permanecer no mesmo patamar de mercado, empregando concentração e esforços que as levam a ideias falhas, que por sua vez levam a estratégias ineficazes.

Os pontos cegos competitivos são nada mais que esses erros não identificados, não detectados ou falhas na análise competitiva, um perigo quando a organização não enxerga em seu negócio e deixa que seu cliente perceba quando colocada em prática no lançamento ou manutenção de um produto ou serviço já oferecido ao mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *